Planejamento estratégico como fator decisivo para a sobrevivência da micro e pequena empresa: uma análise epistemológica

  • Marcos Roberto Da Cunha

Resumen

RESUMEN


El objetivo de esta monografía fue discurrir sobre los principales teóricos de la epistemología y crear un enlace con las modernas teorías de planificación estratégica para intentar entender el motivo por el cual a pesar de tener un vasto material epistemológico para ayudar a orientar las acciones de los emprendedores, mitigando los riesgos y mostrando las mejores alternativas a seguir, tantas empresas fracasan o están en una situación incómoda em relación al mercado en que actúan.

La ciencia tiene que ser usada como aliada del ser humano, pero en lo que se refiere al ramo empresarial, los empresarios insisten en usar el empirismo y la intuición para tocar el negocio y sólo busca ayuda especializada prácticamente cuando el negocio ya va a la quiebra.

Palabras claves: Empirismo, epistemología, emprendedores, quiebra.

 

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

Bibliografia
Allen, David ( 2015), A arte de fazer acontecer, Rio de Janeiro
Associação Nacional de Pesquisa, Desenvolvimento e Engenharia das Empresas Inovadoras – ANPEI. Como alavancar a inovação tecnológica nas empresas. São Paulo. Disponível em 29.07.2018.
Bachelard, Gaston (1996). A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento, tradução Estela dos Santos Abreu – Rio de Janeiro: Contraponto.
BOCHNIAK, Regina (1992). Questionar o Conhecimento. São Paulo: Loyola.
BOMBASSARO, Luiz Carlos (1992). As Fronteiras da Epistemologia. Petrópolis: Vozes.
BUNGE, Mario (1980). Epistemologia. São Paulo: Queiroz Editor.
Castro, Antonio Barros de (1988), Introdução à economia: uma abordagem estruturalista, Rio de janeiro
Chalmers, A. (1993). O que é a ciência afinal? São Paulo: Brasiliense.
Chiavenato, Idalberto (2001), Teoria Geral da Administração I, Rio de Janeiro
Chiavenato, Idalberto (2001), Teoria Geral da Administração II, Rio de Janeiro
Chiavenato, Idalberto (2005), Comportamento Organizacional: a dinâmica de sucesso das organizações, Rio de Janeiro
DANCY, Jonatham (1990). Epistemologia Contemporânea. Rio de Janeiro: Ed. 70.
Descartes, R. (2006). Discurso dele método. Buenos Aires: Centro Editor de Cultura.
Drucker, Peter Ferdinand (2015), Os novos desafios dos executivos, Rio de Janeiro
Duarte, Renata Barbosa de Araújo (2004), Histórias de sucesso
Hobbes, Thomas (2014). Leviatã, São Paulo
JAPIASSU, Hilton (1988). Introdução ao Pensamento Epistemológico. 5. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alvez.
Jones, Curtis H. (1986), The money Value of Time, São Paulo
Kin, W. Chan (2005), A estratégia do Oceano Azul: como criar novos mercados e tornar a concorrência irrelevante, Rio de Janeiro
Kotter, John (1986), Power, dependence and Effective Management, São Paulo
Krugliankas, Isak (1996), Tornando a pequena e média empresa competitiva.
Lacerda, A. C. et al (2001),Tecnologia: Estratégia para a competitividade
Mattos, João Roberto Loureiro de ( 2005), Gestão da tecnologia e inovação
Maxwell, John C. (2015), Liderando para o sucesso: descubra como ser um mentor qualificado e influenciar positivamente as pessoas, Rio de Janeiro
Nolan, Joseph (1986), Protect your public image with performance, São Paulo
PIAGET, Jean (1992). A Epistemologia Genética. Petrópolis: Vozes.
Porter, Henry (1986), Manage your Sales Force as a System, São Paulo
Porter, Michael E. (1996), Vantagem Competitiva, Rio de Janeiro
Porter, Michael E. (1999), Competição, Rio de Janeiro
RABUSKE, Edvino (1987). Epistemologia das Ciências Humanas. Caxias do Sul: EDUSC.
Reis, Dalcio Roberto dos (2008), Gestão da inovação tecnológica.
Sabino, Carlos A. (1996), El Proceso de Investigación, Buenos Aires
Senge, Peter M. (2016), A quinta disciplina: a arte e prática da organização que aprende, Rio de Janeiro
Smith, Adam (1988), A riqueza das Nações, São Paulo
Tzu, Sun (2006), A arte da Guerra, Porto Alegre
Publicado
2021-04-13